Notícias e Comunicados

Conheça o curso superior de Tecnologia em Produção Cênica que está com inscrições abertas

Publicado em 01/02/2018

O Curso Superior de Tecnologia em Produção Cênica do Itego em Artes Basileu França tem duração de 2 anos e meio, com carga horária total de 1.875 horas aulas. O Basileu França está oferecendo neste ano 40 vagas para o curso, nos turnos matutino e noturno. As inscrições estão sendo feitas na secretaria da escola, de segunda a sexta, das 7h30min às 21 horas, até dia 15 de fevereiro.


O quadro docente do curso conta com os professores Thiago Santana, Lua Barreto, Gabriel Coelho, Camila Pessoa, Adriana Brito, Juliano Silvestre, Cássia Fernandes, Iolene Lobato, Walkenes Lagares, Rafael Blat, Alexandro Vaz, Luís Guilherme, Penélopy Muniz, Ariana, Ney Couteiro, Lígia Oki e Allan Lourenço.


A grade curricular do curso inclui componentes interdisciplinares e transdisciplinares, tais como, a concepção da estética clássica à contemporânea, elaboração de projetos, gestão e análise financeira de produções. Também há disciplinas que orientam o aluno na sua formação humanística: Ética, Empreendedorismo, Comunicação e Sociedade.


Segundo o Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Produção Cênica do Basileu França, Juliano Silvestre, o curso segue uma tendência de crescimento porque há necessidade da atuação de produtores culturais e artísticos no estado, uma vez que o número de graduados nesta área é pequeno, comparado à demanda atual.


“O curso tem na sua estrutura curricular disciplinas que dialogam com o que o mercado cultural necessita. Proatividade, conhecimento, habilidades técnicas e emocionais, noções de planejamento e escrita de projetos, além dos estudos dos fundamentos das artes cênicas. Assim, fazer o curso de Produção Cênica é se habilitar para trabalhar em produções locais, estaduais ou nacionais e estimular a prática do empreendedorismo cultural do estado”, afirma Juliano.


HISTÓRICO DO CURSO

Desde 2013 o Curso Superior de Tecnologia em Produção Cênica do Basileu França está em funcionamento e regularmente autorizado pelo Conselho Estadual de Educação, de acordo com a resolução nº 24/2016.


É um curso empreendedor, sendo a primeira instituição de ensino do Centro Oeste a ofertar esse curso, classificado como o quarto do País. Ele surgiu através da necessidade de qualificação e aprimoramento da mão de obra cultural do estado, a fim de incentivar novas práticas de produção cênica.


Texto: Ellen Ribeiro